Nossos Campeões: Filho de catador de lixão desativado para construção de Vila Olímpica é campeão brasileiro de luta greco-romana

Publicado em 02/10/2019 - 17:44 | Atualizado em 21/11/2019 - 10:32
  • Início/
  • /
  • Nossos Campeões: Filho de catador de lixão desativado para construção de Vila Olímpica é campeão brasileiro de luta greco-romana
Gabriel TelesGabriel Teles. Foto: Marcos de Paula/Prefeitura do Rio

Foi no meio das aves de rapina, carniças e quinquilharias que Gabriel Teles cresceu. Filho de um catador de lixo do Caju, bairro da família, o menino viu as economias minguarem quando o lixão da região, ao lado de uma usina de reciclagem, deu lugar às obras de construção da Vila Olímpica Mané Garrincha, inaugurada em 2012.

Veja mais da série Nossos Campeões:

Cria da Vila Olímpica Oscar Schmidt é promessa para os jogos de Tóquio em 2020

Ginastas da Vila Olímpica Greip, na Penha, integram a elite brasileira do esporte

Era ali que a família garimpava raspas e restos para o sustento. A cada tijolo empilhado, desmoronava um pouco mais o ganha-pão dos catadores da comunidade, mas Gabriel decidiu reciclar a sua vida. Matriculou-se no complexo esportivo emergente dos detritos do passado e fez o lixo da infância virar ouro. O menino passou a praticar luta greco-romana na Vila Olímpica recém-construída. E hoje, sete anos depois, coleciona troféus do melhor quilate: é campeão brasileiro e tri estadual na categoria cadete (16-17 anos) e já começa a competir entre os adultos na sênior.

Gabriel em seu treinamento
Gabriel em seu treinamento. Foto: Marcos de Paula/Prefeitura do Rio

Aos 17 anos, Gabriel ainda faz da luta a sua rota de fuga. Perdeu amigos para o tráfico, mortos ou presos, e o assassinato da mãe, Jaqueline, em 2018, foi um dos mais duros golpes.

– Os golpes da luta me encantam. E foi o que eu achei para me livrar do caminho do mal. A maioria dos meus amigos não conseguiu. Alguns morreram, outros estão presos – diz Gabriel, com a firmeza de um campeão. – Não quero usar drogas. Não quero terminar como minha mãe.

O pai, Luciano, ainda não se reergueu do baque do fim do lixão. Ex-presidiário, jura ter pago à Justiça pelo assalto frustrado que cometeu no passado, e, na dificuldade de conseguir um emprego, faz biscate no cemitério do Caju, dando um trato nas sepulturas. Gabriel segue sonhando com dias melhores que somente o esporte pode lhe proporcionar:

– No ano passado, eu recebia bolsa-atleta federal no valor de R$ 370 mensais. Foi cortada. Vou tentar ser um atleta olímpico. E tenho o sonho de me formar em Educação Física porque, quando me aposentar, quero ter uma profissão, ser professor – afirma o lutador carioca, que treina na Vila Olímpica e, também, no Cefan, com a seleção brasileira.

O CURRÍCULO DE GABRIEL TELES

  • Tricampeão estadual (2017/2018/2019)
  • Atual campeão brasileiro – o título credenciou-o para o Pan do México, de 28 a 30 de junho
  • Tetracampeão nos Jogos Estudantis do Estado do Rio
  • 5º lugar no Pan-Americano da Guatemala (2018)
  • 5º lugar no Mundial Escolar de Marrocos (2018)
  • Quatro pódios nos Jogos Escolares da Juventude (competição do COB)