Jacarepaguá encerra comemorações pelos 225 anos com grande festa na Vila Olímpica do Mato Alto

Publicado em 14/09/2019 - 14:42 | Atualizado
Cortes de cabelo grátis foram oferecidos na Vila Olímpica do Mato Alto na festa de 225 anos de Jacarepaguá. Foto: Marcelo Piu / Prefeitura do RioCortes de cabelo grátis foram oferecidos na Vila Olímpica do Mato Alto na festa de 225 anos de Jacarepaguá. Foto: Marcelo Piu / Prefeitura do Rio

Jacarepaguá encerrou neste sábado, 14 de setembro, com uma grande festa na Vila Olímpica Professor Manoel José Gomes Tubino, em Mato Alto, a semana de comemorações pelos 425 anos do bairro. O dia teve programação dedicada à ação social: palestras sobre saúde, apresentação de coral, exibições de músicas e danças, corte de cabelo, testes vocacionais e oficinas variadas.

– É um prazer, uma alegria, estar no aniversário de Jacarepaguá. Fiquei entusiasmado com essa festa tão bonita – afirmou o prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, que participou da celebração e cortou o bolo que serviu centenas de pessoas, na quadra de esportes.

A comemoração começou na terça-feira, dia 10, com o circuito cultural. Teve dança, música, história, biblioteca itinerante e atividades relacionadas à educação. Na quarta, o roteiro prosseguiu com o circuito esportivo, que apresentou mesa redonda com atletas olímpicos, futebol feminino, atividades físicas e esportes radicais. Na quinta, 12, foi a vez do meio ambiente. Houve palestras sobre temas diversos, como reaproveitamento de alimentos e produtos, além de oficinas e noções de cuidados com a água. Na sexta, 13, o foco foi em saúde e qualidade de vida. Entre as atrações, terapias holísticas, cuidados com a beleza, cursos na área da construção civil e debates sobre prevenção e qualidade de vida.

Entre os serviços na Vila Olímpica do Mato Alto, na festa de 225 anos de Jacarepaguá, teve o capricho nas unhas também. Foto: Marcelo Piu / Prefeitura do Rio
Entre os serviços na Vila Olímpica do Mato Alto, na festa de 225 anos de Jacarepaguá, teve o capricho nas unhas também. Foto: Marcelo Piu / Prefeitura do Rio
Apresentações de capoeira fizeram parte da programação. Foto: Marcelo Piu / Prefeitura do Rio
Apresentações de capoeira fizeram parte da programação. Foto: Marcelo Piu / Prefeitura do Rio
No "parabéns pra você", a alegria dos moradores de Jacarepaguá ao festejar os 225 anos do bairro. Foto: Marcelo Piu / Prefeitura do Rio
No “parabéns pra você”, a alegria dos moradores de Jacarepaguá ao festejar os 225 anos do bairro. Foto: Marcelo Piu / Prefeitura do Rio

Saiba mais sobre Jacarepaguá

O nome Jacarepaguá vem da expressão, em tupi, yacaré-upá-quá, que significa “vale dos jacarés” ou “lagoa rasa dos jacarés”. A história do bairro começou em 1594, quando o governador Salvador Correia de Sá doou a região como sesmaria aos filhos Martin e Gonçalo Correia de Sá. Em 1661, foi criada a Freguesia de Nossa Senhora de Loreto e Santo Antônio de Jacarepaguá, que teve como sede inicial a capela construída pelo padre Manoel de Araújo – hoje, Igreja Matriz de Nossa Senhora do Loreto.

Ao longo dos anos, diversos colonizadores se estabeleceram nas terras que, no decorrer do século XVIII, ficaram conhecidas como a Planície dos Onze Engenhos, pela intensa produção açucareira. No século XIX, a produção de café dominou a região, aproveitando o solo fértil dos antigos engenhos. Jacarepaguá possuía cinco pequenos núcleos rurais: o do Engenho de Fora, do Pechincha, do Tanque, da Taquara e da Freguesia.

A história da região de Jacarepaguá está ligada a personalidades importantes da cidade, como Francisco Manuel da Silva, autor do Hino Nacional. O jornalista, político e escritor Geremário Dantas também foi morador do local e deu nome à antiga Estrada da Freguesia. Francisco Pinto da Fonseca Teles ficou conhecido como Barão da Taquara, porque administrava extensas terras desde 1864 e era considerado o “patriarca” do bairro, pelas diversas obras que realizou.

(fonte: MultiRio)