Prefeitura do Rio lança “Blitz da Vida” para reforçar combate ao coronavírus durante a retomada

Publicado em 21/07/2020 - 18:38 | Atualizado em 21/07/2020 - 21:58
Ação de ordenamento também distribuiu 600 máscaras. - Foto: Divulgação / Seop

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Ordem Pública (Seop), realizou nesta terça-feira, dia 21/07na região da Central do Brasil, a primeira “Blitz da Vida”, iniciativa que visa reforçar o combate à pandemia de Covid-19 durante o processo de retomada. A operação passou pelos terminais rodoviários Procópio Ferreira Américo Fontenelle e entorno do Campo de Santana, aliando ações de ordenamento urbano a outras medidas preventivas: desinfecção de espaços públicos e distribuição de 600 máscaras. Entre os resultados da açãinaugural, foram abordadas 15 pessoas em situação de rua, com dois acolhimentosrecolhidas seis toneladas de resíduos sólidos das ruas.

Em relação ao comércioforam fiscalizados três estabelecimentos 47 ambulantes não legalizados (orientados a se retirar), removidas oito estruturas irregulares que obstruíam o espaço público, e apreendidos 1.165 mil produtos comercializados indevidamente (roupas, bebidas e maços de cigarro), além de dois carrinhosForam desfeitas ainda 23 ligações clandestinas de energia elétrica e recolhidos 100 metros de fio.

Já na fiscalização do trânsito, oito veículos foram removidos por estacionamento irregular, e 89 transportes complementares (vans e kombis) multados.

Escolhemos o Centro do Rio para iniciar essa grande ação porque é uma região onde há um grande fluxo de pessoas que vêm de todas as partes do estado, uma vez que aqui nós temos um dos principais terminais rodoviários do Rio de Janeiro. E devido a essa grande circulação há também um grande risco de contágio”, informou o subsecretário executivo da Seop, Alessandro Carracena.

Ampla atuação

Coordenada pela Subsecretaria de Operações (Subop) da Seop, a “Blitz da Vida” atua em diversas frentes, tais como a fiscalização de ambulantes e comércio em geral, feita pela Secretaria Municipal de Fazenda; acolhimento de população em situação de rua, pela Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos (SMASDH); fiscalização do transporte complementar (vans e kombis) e do estacionamento irregular, pela Seop; além do apoio da Guarda Municipal, que também fiscaliza as regras de ouro, e da Polícia Militar. O projeto conta ainda com atuação da Comlurb, na limpeza e desinfecção de vias, podendo envolver outros órgãos, como a Defesa Civil municipal e a Rioluz (corte de ligações clandestinas), dependendo da necessidade operacional de cada região.